A CARNE DE PORCO ESCONDE 4 SEGREDOS QUE A MAIORIA DE NÓS NÃO SABEMOS

A CARNE DE PORCO ESCONDE 4 SEGREDOS QUE A MAIORIA DE NÓS NÃO SABEMOS

   

A carne de porco é um alimento bastante consumido em muitos lugares, no entanto, é importante saber que ela pode ser muito perigosa.

A forma como ela é conservada até chegar ao consumidor e a maneira de preparo podem gerar diversos riscos. Para que ela seja higienizada corretamente, é importante que seja cozida, para então eliminar bactérias e vírus.

Se o alimento vier de um animal doente, o consumidor pode desenvolver graves problemas. Veja, a seguir, 4 fatos que que já apresentaram perigo sobre a carne suína:

1. Triquinose: o verme Trichinella spiralis pode infectar vários animais, assim como os porcos. Neste caso, o consumo da carne crua ou malcozida que esteja infectada pode gerar uma doença chamada Trequinosis. O verme pode se multiplicar no intestino e ir para a corrente sanguínea, podendo afetar outros órgãos. Os sintomas são: febre, diarreia, problemas no coração, fraqueza ou dor muscular e cólica. O problema pode ser fatal. É importante lembrar que defumar, salgar e secar a carne não elimina os vermes.

A CARNE DE PORCO ESCONDE 4 SEGREDOS QUE A MAIORIA DE NÓS NÃO SABEMOS Curiosidades

2. Hepatite E: é causada por um vírus que pode se alojar no porco, e o consumo da carne malcozida ou crua quando o animal está infectado pode oferecer perigo. Os sintomas são: febre, urina escura, cansaço, náuseas, perda de apetite e icterícia. Mulheres grávidas precisam dobrar o cuidado.

3. Câncer: o alimento processado/embutido de grandes indústrias pode conter substâncias cancerígenas. Entre os exemplos estão: salsicha, mortadela, bacon, presunto e salame. Os cânceres mais comuns que o consumidor pode desenvolver são o colorretal e o intestinal, além do de pâncreas.

4. Doenças no coração: além do aumento de peso, este alimento pode fazer mal ao coração, pois eleva os níveis de colesterol ruim e os riscos de doenças cardíacas. Quando processada pode ser ainda mais nociva que a carne vermelha, já que possui mais gorduras saturadas, além de perigosos aditivos alimentares. Caso você apresente histórico de problemas de coração, evite o consumo deste alimento. Ele também pode favorecer problemas como obesidade e AVC.

Vale frisar que a forma como a carne é conservada até chegar ao consumidor e a maneira de preparo são fatores que podem gerar os riscos citados. No Brasil e em várias partes do mundo há pesquisas importantes sobre tal carne, o que ameniza significativamente riscos sobre seu consumo.

Atenção: as informações contidas neste post não substituem uma consulta com um médico. Procure sempre um especialista!

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*