VOCÊ COLOCA O CELULAR NO BOLSO DEPOIS DE SABER DISTO, NUNCA MAIS VAI COLOCAR!

A dra. Devra Davis, autora do livro “The Secret History of the War on Cancer” (A História Secreta da Guerra contra o Câncer), tem investigado os perigos das radiações emitidas pelos telefones celulares já faz um bom tempo.

 

Como muitas pessoas, a dra. Davis simplesmente não acreditava na possibilidade de que os telefones celulares fossem perigosos – até que resolveu estudar o caso. E agora, com as evidências científicas que têm, está tentando fazer com que as pessoas entendam que os celulares não só são perigosos, mas também podem ser mortais.

 

A dra. Davis está convicta que o celular é extremamente nocivo, pois interfere no DNA. Um caso interessante que pode servir como exemplo do potencial destruidor dos telefones celulares é de uma jovem mulher que não tinha fatores de predisposição ao câncer.

 

Ela se cuidava, fazia exercícios, tinha uma vida tranquila. Mas mesmo assim um câncer de mama a atingiu. O caso está documentado na revista americana Environmental Health Trust.

 

Os médicos então descobriram que a jovem mulher tinha o “curioso” hábito de colocar o aparelho celular junto aos seios, no seu sutiã. O interessante é que o câncer se desenvolveu exatamente no lugar onde a mulher costumava por o telefone.

 

Dois especialistas em câncer, os doutores Robert Nagourney e John West, concluíram que é muito forte a tese de que o celular foi a causa do câncer nessa mulher.

 

Mesmo sem poder garantir 100%, eles entendem que o caso deve servir de alerta não só para as mulheres que colocam o celular no sutiã, como para todas as pessoas que colocam o aparelho em outros locais, como bolsos de calças ou camisas.

Talvez não existam provas “concretas” de que o celular cause câncer. Mas existem sim muitos estudos correlacionando o celular a sérios problemas de saúde.


Por exemplo, segundo pesquisadores da Universidade de Exeter, no Reino Unido, deixar o celular no bolso da calça pode contribuir para a infertilidade masculina.


Para chegar a essa conclusão, os cientistas analisaram dez pesquisas, que incluíam 1.492 amostras de espermas cedidas por clínicas de fertilização e centros de pesquisa.


As amostras que tinham sido expostas à radiação do celular apresentaram redução de 8% na motilidade e de 9% na viabilidade dos espermatozoides. Ou seja, houve uma redução da atividade e do percentual de espermatozoides vivos.


Além de exporem o esperma à radiação, celulares no bolso também podem elevar a temperatura da região do testículo, o que poderia comprometer a qualidade dos espermatozoides.


Outro estudo, realizado na Suécia, mostrou que o uso prolongado desse tipo de aparelho aumenta em 240% o risco de desenvolvimento de tumores no cérebro.


Reprodução da capa do livro da dra. Devra Davis.

Reprodução da capa do livro da dra. Devra Davis.


 


O estudo analisou 2.200 pacientes com câncer e 2.200 usuários saudáveis, em busca de alguma conexão entre o uso de aparelhos celulares e o desenvolvimento de tumores cerebrais.


Segundo Kjell Mild, líder do estudo, o uso dos celulares aumentou em 240% o risco de câncer no lado da cabeça onde o celular é mais usado.


Verdade que o estudo fala de uso prolongado, mesmo assim é preocupante, pois muita gente fica horas ao celular e alguns dormem até com o aparelho ao lado da cabeça.


Há muitos outros estudos conectando o celular a doenças, poderíamos escrever páginas e mais páginas sobre eles.


No entanto, o mais importante é orientar você para minimizar os riscos dessa tecnologia na sua vida.


Claro que, num mundo onde a quantidade de aparelhos móveis caminha para superar a de pessoas, é impossível ficar livre da poluição eletromagnética causada por esses aparelhos.


Mas existem sim medidas que atenuam a ação negativa das ondas eletromagnéticas do celular.


Veja algumas:


– Use fones de ouvido ou o viva-voz.
– Não deixe o telefone ligado perto do corpo.
– Não fale em lugares apertados e onde o sinal fica fraco, como carros e elevadores.
– Cuidado com gadgets que prometem proteger contra a radiação, pois a maioria piora a radiação e força o celular a transmitir com mais potência.
– Oriente seus filhos para que enviem mais mensagens (SMS ou WhatsApp) em vez de fazer ligações.
– Grávidas devem manter o celular longe da barriga.
– Homens devem evitar carregá-lo no bolso, pois a radiação do aparelho pode prejudicar a fertilidade.
– Mulheres devem evitar colocar o aparelho no sutiã, junto aos seios, pois como vimos isso aumenta o risco de câncer de mama.
– Se tiver de deixá-lo no bolso (se for a única maneira), vire o lado do teclado para o seu corpo, pois as antenas, onde há maior radiação, ficam na parte de trás.
– Não durma nunca com o aparelho ao lado do seu corpo; o ideal é desligá-lo e colocar em outro cômodo, e não no quarto.


Observação: Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: